terça-feira, dezembro 31, 2013

RECEITA DE ANO NOVO


RECEITA DE ANO NOVO

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

               Carlos Drummond de Andrade

quarta-feira, dezembro 18, 2013

AGRUPADOS À MESA



Nas terras de Amares come-se bem! Os rios e a terra são, aqui, generosos e as gentes foram, ao longo dos tempos, moldando a tradição gastronómica local com uma sabedoria acumulada. Estas gentes que foram apurando a mão e aprimorando o sabor dos pratos típicos locais, feitos com os melhores produtos de cada casa: as papas de sarrabulho ganharam fama e são já uma marca do concelho. Mas também os rojões, o cozido à Portuguesa, o arroz de pato, as pataniscas de bacalhau e o arroz “pica no chão”. Tudo regado pelo excelente vinho verde local! As bocas são depois adoçadas com um leite-creme queimado, um pudim de laranja, uns mexidos ou rabanadas, por altura do Natal. E laranjas. Amares é terra de laranjas, saborosas, doces, suculentas, de casca fina que deliciam quem as prova.
De igual modo, há nas escolas de Amares uma longa tradição culinária e gastronómica. Na correria do quotidiano ou nos momentos especiais ao longo do ano, que todos depois recordam, a boa mesa é uma garantia. Em 2010, consagrando esta vocação, foi lançado, na ESA, um livro  - sentar à mESA – que fazia uma recolha de receitas disponibilizadas por membros da comunidade educativa. Foi uma edição de grande sucesso, hoje esgotada mas ainda procurada. Por isso nos lembramos de editar uma nova publicação, refletindo agora a nova realidade de agrupamento das escolas do concelho. Assim nasceu a ideia deste Agrupados à mesa. Lançado o desafio, surgiram os contributos que agora aqui se apresentam. O livro é, assim, o resultado de muitas (boas) vontades: dos professores e funcionários mas de outros que aqui se associaram. Também das recolhas e experiências que os alunos dos cursos profissionais de Eventos e Turismo fizeram nos últimos anos e que nos deram  a conhecer em diferentes momentos que a muitos deliciaram.
Esta coletânea de receitas culinárias procura apresentar diversas propostas e paladares surpreendentes: receitas simples e económicas e outras mais complexas e sofisticadas; pratos da gastronomia local e manjares da cozinha internacional; pitéus apetitosos e guloseimas irrecusáveis; segredos de família e petiscos populares. De tudo, um pouco. Ou muito! Um especial agradecimento a todos (melhor dizendo, é mais a todas) os (as) que concorreram para que esta edição fosse possível de concretizar. Esperamos que Agrupados à mesa seja um pequeno contributo para fortalecer os laços da nossa comunidade educativa e um fator de reforço da identidade do Agrupamento de Escolas de Amares.
(Do Prefácio)

sábado, dezembro 14, 2013

quarta-feira, dezembro 11, 2013

FEIRA DO LIVRO DE NATAL


Decorre de hoje até ao próximo dia 13 de dezembro a habitual Feira do Livro de Natal. Uma excelente oportunidade de adquirir livros e jogos educativos a preços especiais. Porque os livros são sempre uma prenda especial!

quinta-feira, dezembro 05, 2013

5 DE DEZEMBRO - DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO

Assinala-se hoje o Dia Internacional do Voluntariado. A data, proclamada em dezembro de 1985, pela Organização das Nações Unidas, tem como objetivo incentivar e valorizar o serviço voluntário em todo mundo. Em Portugal, o voluntariado tem vindo a crescer, tanto ao nível das organizações que promovem o voluntariado, como no número de voluntários, ainda assim inferior face à média europeia. O voluntariado é um ato de cidadania e é cada vez mais uma componente importante no percurso de vida das pessoas, contribuindo para reduzir as desigualdades sociais, económicas e culturais e para promover a solidariedade nas nossas sociedades.
A este propósito destacamos o projeto Voluntários de Leitura, promovido pelo CITI – Universidade Nova de Lisboa em parceria com a AVL – Associação para o Voluntariado de Leitura, e que se destina a potenciar o desenvolvimento de uma rede nacional de voluntariado na área da promoção da leitura, através de uma plataforma digital que estimule a adesão de voluntários e funcione como instrumento congregador de iniciativas de escolas, bibliotecas e outras organizações.
Visite o site e adira ao projeto Voluntários da Leitura: http://www.voluntariosdaleitura.org


sexta-feira, novembro 29, 2013

O EMPREGO

O Emprego
Do argentino Santiago 'Bou' Grasso.
Fantástico!
A melhor curta de animação! Mais de 100 prémios. 

segunda-feira, novembro 25, 2013

21 DE NOVEMBRO - DIA MUNDIAL DA FILOSOFIA


Assinalando o Dia Mundial da Filosofia, uma vez mais comemorado na nossa escola, fica uma sugestão de leitura de uma obra recentemente adquirida pela Biblioteca

segunda-feira, novembro 11, 2013

ONDJAKI - PRÉMIO JOSÉ SARAMAGO 2013


O escritor angolano Ondjaki, de 36 anos, com o romance "Os transparentes", é o vencedor do Prémio José Saramago 2013. É o segundo galardão que o escritor recebe este ano, depois do Prémio Fundação Nacional do Livro Infantil.



quinta-feira, outubro 31, 2013

DIA MUNDIAL DA POUPANÇA e DIA DA FORMAÇÃO FINANCEIRA

Luís Afonso, Público, 31.10.2010

Assinala-se hoje o Dia Mundial da Poupança e Dia da Formação Financeira. O Dia Mundial da Poupança foi criado em 1924, durante o primeiro congresso do World Society of Savings Banks em Milão, Itália. No final deste congresso, a 31 de outubro, o Professor Filippo Ravizza declarou este dia como o "Dia Internacional da Poupança". Nas resoluções do Congresso foi decidido que o Dia Mundial da Poupança deveria ser um dia dedicado à promoção da poupança em todo o mundo. E porque se entende a importância deste domínio, em termos educativos, desde 2012 que se realiza o Dia da Formação Financeira neste mesmo dia. Em Portugal, diversas entidades disponibilizam formação, informação e serviços de apoio no âmbito da poupança, da formação financeira e das diversas situações e problemas que surgem neste âmbito. Alguns exemplos:





segunda-feira, outubro 28, 2013

DIA INTERNACIONAL DA BIBLIOTECA ESCOLAR

 Assinala-se hoje o Dia Internacional da Biblioteca Escolar. Comemorado desde há vários anos, este dia e este mês procura chamar a atenção para a importância do papel das bibliotecas no contexto das escolas e para a sua centralidade em termos educativos. Aqui ficam os marcadores de livros distribuídos, este mês, nas nossas escolas e centros escolares.


domingo, outubro 27, 2013

PROJETO LER + JOVEM 2013-2015


Foi aprovada a candidatura do projeto Por Amares (+) os livros que apresentamos recentemente no âmbito do Projeto Ler + jovem 2013 - 2015, do Plano Nacional de Leitura. O projeto, a ser implementado em dois anos, visa a promoção da leitura entre os alunos do ensino Secundário e contempla, ainda, um conjunto de iniciativas para promover a leitura entre o público adulto, quer nas famílias, quer na comunidade educativa. Trata-se de mais um projeto da Biblioteca, no seguimento de outros anteriores, que procura desenvolver o gosto pela leitura entre os nossos alunos, contribuindo, deste modo, para o seu seu sucesso educativo e para sua formação integral.

quarta-feira, outubro 23, 2013

UMA TARDE COM HISTÓRIAS

António Castanheira esteve, uma vez mais, na nossa Biblioteca, no âmbito do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares. Contou, cantou e, como sempre, encantou os mais novos com as suas histórias maravilhosas.







terça-feira, outubro 22, 2013

ANTÓNIO CASTANHEIRA NA BIBIBLIOTECA DA ESA

Integrada no Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, vamos receber, hoje, na nossa Biblioteca, o contador de histórias António Castanheira. A sua presença é dirigida aos alunos do 7º ano, procurando dar-lhes a conhecer melhor a sua biblioteca. O Antónia Castanheira é um "amigo da casa" e uma presença regular, nesta altura do ano. A sua capacidade de contar e cantar é uma garantia de sucesso junto dos alunos mais novos (mas não só)

sábado, outubro 19, 2013

CENTENÁRIO DE VINICIUS DE MORAES

Comemora-se hoje o centenário do nascimento do poeta brasileiro Vinicius de Moraes, um nome bem conhecido por ter muitas das suas poesias imortalizadas em diversas canções cantadas por todo o mundo, entre as quais a famosa "Garota de Ipanema". Como poucos, Vinicius fez ouvir a língua portuguesa, levando-a aos quatro cantos do planeta, cantada por nomes como Frank Sinatra, Ella Fitzgerald ou Nina Simone. 

Aqui fica o seu 


Soneto de separação


De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.



De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.



De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.



Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Por ocasião do seu centenário foi lançado um site que reúne notas biográficas com fotografias, livros de poesias, capas dos discos, as suas letras e músicas, entre muitas outras informações:





MÊS INTERNACIONAL DA BIBLIOTECA ESCOLAR



quinta-feira, outubro 10, 2013

ESCRITORA CANADIANA VENCE O NOBEL DA LITERATURA

A escritora canadiana Alice Munro foi a vencedora do Prémio Nobel da Literatura de 2013. Nascida em 1931 é conhecida por uma obra de ficção que vai buscar às raizes da sua terra natal a grande fonte de inspiração. Os seus romances e contos exploram as complexidades humanas através de narrativas aparentemente simples.
vencedora de vários outros prémios, Alice Munro já foi classificada como o "Chekhov" canadiano. É considerada mundialmente uma das grandes escritoras contemporâneas. A sua obra lida com o amor e o trabalho, e o falhanço de ambos, numa obsessão pelo tempo e com a incapacidade de o retardar ou imbedir o seu avanço.
Muito evidente nas suas histórias é o tema do envelhecimento, e o dilema da rapariga rural que vê a idade aumentar e a relação com a sua família e a pequena cidade onde cresceu manter-se inalterável. Vejam-se os seus mais recentes trabalho: "Hateship, Friendship, Courtship, Loveship, Marriage" (2001, e "Runaway" (2004).
A sua prosa revela com ironia e seriedade, a um tempo, as ambiguidades da vida, colocando o fantástico ao lado do mundano, do dia a dia mais comum, que tem vindo a criar uma empatia crescente entre críticos e leitores.
Munro publicou mais de uma dúzia de colectâneas de histórias curtas, muitas delas editadas em Portugal pela editora Relógio d’Água, incluindo a mais recente, Amada Vida (Dear Life, 2012), traduzida pelo poeta José Miguel Silva. Outros livros de Monro disponíveis em edição portuguesa são O Progresso do Amor (The Progress of Love, 1986), O Amor de Uma Boa Mulher (The Love of a Good Woman, 1998), Fugas (Runaway, 2004), A Vista de Castle Rock(The View from Castle Rock, 2006) e Demasiada Felicidade (Too Much Happiness, 2009).
À semelhança de outros vencedores do Nobel, procuraremos disponibilizar, brevemente, obras desta autora aos leitores da nossa Biblioteca.


Para ler a críica de José Mário Silva ao último livro de contos de Alice Munro:


terça-feira, outubro 01, 2013

DIA MUNDIAL DA MÚSICA


Comemora-se hoje, 1 de outubro, o Dia Mundial da Música. A data foi instituída em 1975 pelo International Music Council, uma instituição fundada em 1949 pela UNESCO e que agrega vários organismos e individualidades do mundo da música. Com esta celebração pretende-se promover a arte musical em todos os setores da sociedade, divulgar a diversidade musical, aproveitando a música para promover os ideais da UNESCO como a paz e a amizade entre as pessoas e os povos, a diversidade das culturas e a troca de experiências.

Aproveitamos a ocasião para divulgar um projeto de difusão e disponibilização de música, em acesso livre. O Musopen, é uma muito útil biblioteca online de obras musicais de domínio público que disponibiliza peças de mais de 150 compositores clássicos para download ou audição on-line. As composições estão organizadas por compositores, intérpretes, períodos ou instrumentos. As peças são dirigidas e executadas por maestros e instrumentistas consagrados. Para fazer o download é apenas necessário um registo simples. Os downloads gratuitos estão limitados a cinco, por dia. No entanto, com um pagamento de 55 US$ anuais, todo o conteúdo do site fica disponível para downloads ilimitados. A Musopen também disponibiliza as partituras das obras que compõem o projeto.

Fazem parte do acervo nomes como Bach, Béla Bartók, Beethoven, Berlioz, Brahms, Chopin, Debussy, Donizetti, Handel, Haydn, Strauss, Liszt, Mahler, Mendelssohn, Mozart, Offenbach, Prokofiev, Rachmaninoff, Ravel, Rossini, Schumann, Tchaikovsky, Verdi, Vivaldi, Wagner, entre muitos outros

segunda-feira, setembro 23, 2013

Morreu António Ramos Rosa



O poeta António Ramos Rosa morreu hoje, 23 de setembro, ao início da tarde.
Vencedor do Prémio Pessoa em 1988, António Ramos Rosa é um exemplo de entrega radical à escrita como talvez não haja outro na poesia portuguesa do século XX.
Poeta, ensaísta e tradutor, nasceu em Faro, em 1924. A sua obra poética, iniciada em 1958 com a publicação de O Grito Claro, abarca quase 80 títulos, não contando já com antologias, compilações e livros escritos a meia com outros autores.
A Biblioteca da ESA disponibiliza várias das suas obras, entre as quais a sua Antologia poética:




Não Posso Adiar o Amor


Não posso adiar o amor para outro século 

não posso 
ainda que o grito sufoque na garganta 
ainda que o ódio estale e crepite e arda 
sob montanhas cinzentas 
e montanhas cinzentas 

Não posso adiar este abraço 
que é uma arma de dois gumes 
amor e ódio 

Não posso adiar 
ainda que a noite pese séculos sobre as costas 
e a aurora indecisa demore 
não posso adiar para outro século a minha vida 
nem o rneu amor 
nem o meu grito de libertação 

Não posso adiar o coração 

António Ramos Rosa, in "Viagem Através de uma Nebulosa"

quinta-feira, julho 18, 2013

Isto é uma espécie de relatório ...

No final de mais um ano de trabalho na Biblioteca da Escola Secundária de Amares é altura para concluir avaliações e relatórios deatividades, prestando contas. Neste ano completa-se, de igual modo, o ciclo de quatro anos como professor-bibliotecário. Para além dos outros relatórios, pareceu-me interessante deixar um registo um pouco diferente: um levantamento dos cartazes que, ao longo destes anos, foram produzidos na Biblioteca para assinalar atividades promovidas pela BE ou a que ela esteve associada.
Também para memória futura. 
Porque as bibliotecas escolares são a chave para o presente, o passado e o futuro.


quarta-feira, junho 19, 2013

MEMÓRIA (também digital) DO MUNDO

A UNESCO selecionou o Diário da primeira viagem de Vasco da Gama à Índia, entre 1497 e 1499, para integrar a lista dos Registos da Memória do Mundo desta organização. O diário, de autoria atribuída a Álvaro Velho, está depositado na Biblioteca Municipal do Porto, vindo do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, de onde transitou, em 1834, por iniciativa de Alexandre Herculano. Trata-se de um documento fundamental para o conhecimento da viagem de Vasco da Gama e do processo de abertura do mundo que ela inaugurou. integravam o Registo Memória do Mundo. Desta lista já faziam parte, por exemplo, a carta de Pêro Vaz de Caminha ao rei de Portugal D. Manuel I sobre a chegada ao Brasil, de 1 de maio de 1500 e o Tratado de Tordesilhas, de 7 de junho de 1494,

Sendo um documento precioso está, hoje, como tantos outros, graças aos arquivos e bibliotecas digitais, acessível a todos no sítio das Bibliotecas Municipais do Porto - 

Para os que tiverem mais dificuldades em termos paleográficos, podem ler uma transcrição do texto no número 23 da série HALP (Dezembro de 2002) do Boletim dos Serviços de Bibliotecas e Apoio à Leitura da Fundação Calouste Gulbenkian. Disponível na Biblioteca da ESA, em suporte papel,  e em http://www.leitura.gulbenkian.pt/boletim_cultural/files/HALP_23.pdf

quinta-feira, junho 13, 2013

FERNANDO PESSOA - 125 ANOS


Assinalam-se hoje, 13 de junho, 125 anos do nascimento de Fernando Pessoa (13 de Junho de 1988 – 30 de Novembro de 1935) , esse nome maior da literatura de Portugal e da nossa língua, a nossa pátria, como ele a designou. 
Para marcar este dia recordamos aqui dois sítios na web que são excelentes recursos, de referência, sobre a vida e obra de Pessoa e dos seus heterónimos. Muito úteis também para os mais jovens conhecerem melhor o poeta e acederem a inúmeros recursos sobre ele. 
O primeiro, o portal MultiPessoa que pretende responder às necessidades de quatro principais tipos de destinatários: público em geral; alunos do ensino secundário ou leigos; professores do ensino secundário e alunos e professores universitários. Estruturado em vários níveis de complexidade, o programa presta-se a ser utilizado por públicos diversos, em ambiente doméstico, escolar ou universitário. Pode ser utilizado individual ou colectivamente, em sala de aula, sendo acompanhado de um Manual de Apoio ao Professor. O portal MultiPessoa apresenta três vertentes principais: o Labirinto, componente educacional de iniciação à obra de Pessoa, destinada a leigos ou estudantes, e associada a uma componente lúdico-didáctica; o Arquivo Pessoa, base de dados da maior parte da obra pessoana, com capacidades de pesquisa de texto complexas; uma colecção de textos de crítica literária sobre Pessoa, para aprofundamento de temas.
O segundo, o sítio da Casa Fernando Pessoa, com variada informação sobre a vida e obra do autor mas também de outros poetas.
Fica ainda a ligação ao ebook da primeira edição da Mensagem, disponibilizada pela Biblioteca Nacional. Publicado em 1934 pela Parceria António Maria Pereira, o livro foi contemplado no mesmo ano com o Prémio Antero de Quental, na categoria de «poema ou poesia solta», do Secretariado da Propaganda Nacional, dirigido por António Ferro,

segunda-feira, junho 10, 2013

DIA DE PORTUGAL

Neste Dia de Portugal de 2013, assinalado em tempos conturbados e de grande incerteza, deixamos aqui duas sugestões de leitura (mesmo que uma leitura rápida) que nos permitem um olhar mais crítico, uma análise mais sustentada, e uma reflexão mais ponderada sobre o nosso país.
São dois livros, gratuitos, em formato digital, acabados de sair, e que nos permitem compreender melhor o país que somos, a situação em que estamos, como aqui chegamos, mas também perspetivar o futuro que queremos.
A Fundação Francisco Manuel dos Santos (que disponibiliza a muito útil Base de Dados PORDATAhttp://www.pordata.pt/) na continuação do seu trabalho rigoroso de recolha e disponibilização de dados factuais, meios de informação, elementos de estudo da sociedade e instrumentos fidedignos de conhecimento da realidade portuguesa, acaba de publicar estas duas novas edições, disponíveis gratuitamente no seu sítio da Internet - http://www.ffms.pt/

O primeiro livro, Retrato de Portugal PORDATA, Indicadores 2011(junho 2013), apresenta em resumo os indicadores da sociedade portuguesa contemporânea desde 1960 até 2011, com introdução de algumas referências ao ano de 2012. Números que contam a nossa história mais recente e nos permitem uma reflexão e uma discussão mais sustentadas sobre Portugal

O segundo, 25 Anos de Portugal Europeu - A economia, a sociedade e os fundos estruturais (maio de 2013) é um longo trabalho, com mais de 500 páginas, coordenado pelo Professor Augusto Mateus e que faz uma análise sobre o desenvolvimento da economia e da sociedade portuguesas, ao longo dos primeiros 25 anos de integração na União Europeia. Apresenta a evolução de Portugal perante a União Europeia em cinquenta indicadores, analisa os fundos estruturais que Portugal recebeu e faz uma interpretação do caminho percorrido.

sexta-feira, junho 07, 2013

LIVRO DE PONTO


Fizemos hoje o lançamento do Livro de Ponto, a primeira publicação do novo Agrupamento de Escolas de Amares, nascido há cerca de um ano. Com esta edição procura-se registar novas formas de trabalho conjunto, perspetivando novos caminhos de colaboração e novos espaços de encontro. Entendeu-se que era importante deixar preservado um conjunto de textos que ao longo do último ano letivo foram sendo produzidos pelos nossos alunos em diferentes contextos: em concursos, oficinas, iniciativas no âmbito da Semana da Leitura ou no quotidiano das salas de aula. Destaque especial para os textos surgidos no âmbito do Concurso Literário Sá de Miranda, já na sua quarta edição, do Concurso Conto Contigo, centrado na Solidariedade, o tema central da articulação deste ano, no Agrupamento, do Concurso A 4 Mãos, dinamizado na Semana da Leitura onde o tema foi o Mar, inspirador de verdadeiras ondas de poesia que aqui vieram dar. Os textos que agora se apresentam foram escritos por alunos que vão do 4º ano do ensino básico ao 12º ano do ensino secundário e, por isso, obviamente, são registos com características muito diferentes. Com esta Coletânea de Textos Literários pretende-se dar incentivo às boas práticas de escrita (e leitura) que se vão desenvolvendo nas nossas escolas, nomeadamente no 1º ciclo, nas disciplinas da área de Língua Portuguesa e nas Bibliotecas Escolares. O livro está agora à venda para toda a comunidade educativa. A sessão de lançamento contou com a presença do Presidente da CAP, Pedro Cerqueira e na ocasião foram lidos, pelos próprios, alguns textos dos alunos.



MIBE - MÊS INTERNACIONAL DA BIBLIOTECA ESCOLAR

Neste mês de Outubro estamos a assinalar, como sempre acontece, o Mês Internacional da Biblioteca Escolar. Aqui ficam o cartaz e o marcador ...