quinta-feira, outubro 10, 2013

ESCRITORA CANADIANA VENCE O NOBEL DA LITERATURA

A escritora canadiana Alice Munro foi a vencedora do Prémio Nobel da Literatura de 2013. Nascida em 1931 é conhecida por uma obra de ficção que vai buscar às raizes da sua terra natal a grande fonte de inspiração. Os seus romances e contos exploram as complexidades humanas através de narrativas aparentemente simples.
vencedora de vários outros prémios, Alice Munro já foi classificada como o "Chekhov" canadiano. É considerada mundialmente uma das grandes escritoras contemporâneas. A sua obra lida com o amor e o trabalho, e o falhanço de ambos, numa obsessão pelo tempo e com a incapacidade de o retardar ou imbedir o seu avanço.
Muito evidente nas suas histórias é o tema do envelhecimento, e o dilema da rapariga rural que vê a idade aumentar e a relação com a sua família e a pequena cidade onde cresceu manter-se inalterável. Vejam-se os seus mais recentes trabalho: "Hateship, Friendship, Courtship, Loveship, Marriage" (2001, e "Runaway" (2004).
A sua prosa revela com ironia e seriedade, a um tempo, as ambiguidades da vida, colocando o fantástico ao lado do mundano, do dia a dia mais comum, que tem vindo a criar uma empatia crescente entre críticos e leitores.
Munro publicou mais de uma dúzia de colectâneas de histórias curtas, muitas delas editadas em Portugal pela editora Relógio d’Água, incluindo a mais recente, Amada Vida (Dear Life, 2012), traduzida pelo poeta José Miguel Silva. Outros livros de Monro disponíveis em edição portuguesa são O Progresso do Amor (The Progress of Love, 1986), O Amor de Uma Boa Mulher (The Love of a Good Woman, 1998), Fugas (Runaway, 2004), A Vista de Castle Rock(The View from Castle Rock, 2006) e Demasiada Felicidade (Too Much Happiness, 2009).
À semelhança de outros vencedores do Nobel, procuraremos disponibilizar, brevemente, obras desta autora aos leitores da nossa Biblioteca.


Para ler a críica de José Mário Silva ao último livro de contos de Alice Munro:


Sem comentários:

MIBE - MÊS INTERNACIONAL DA BIBLIOTECA ESCOLAR

Neste mês de Outubro estamos a assinalar, como sempre acontece, o Mês Internacional da Biblioteca Escolar. Aqui ficam o cartaz e o marcador ...