quarta-feira, janeiro 30, 2013

Memória do Holocausto

Na sequência do post anterior, a propósito do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, chamamos hoje atenção para um recurso particularmente interessante:




Contai aos vossos filhos...: um livro sobre o Holocausto na Europa, 1933-1945, da autoria de Stéphane Bruchfeld e Paul A. Levine, é um livro editado pelo The Living History Forum, uma entidade pública sueca que utiliza o Holocausto e outros crimes contra a humanidade como ponto de partida para abordar temáticas como a tolerância, democracia e direitos humanos. Da edição portuguesa, publicada pela Editora Gótica, existem, na nossa Biblioteca, 30 exemplares que constituem um excelente conjunto  pedagógico para estudar não apenas a questão do Holocausto mas também as temáticas anteriormente referenciadas.
De referir que o The Living History Forum disponibiliza gratuitamente, no seu sítio da web, as edições digitais do livro em espanhol e inglês (também em sueco, finlandês, persa, turco e árabe, para quem dominar os idiomas): 



Estes ebooks estão também disponíveis para leitura nos iPads da Biblioteca.




domingo, janeiro 27, 2013

Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto


Há 68 anos, no dia 27 de janeiro de 1945, as tropas soviéticas libertavam o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, o mais terrível e maior campo de extermínio nazi. Instituído através da resolução 60/7 de 01 de novembro de 2005, pela Assembleia-Geral da ONU, o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto incentiva a sociedade civil a promover a memória do Holocausto para que as gerações futuras não repitam os erros do passado. Nesse mesmo ano, o Parlamento Europeu estabeleceu também o dia 27 de janeiro como o Dia Europeu de Memória do Holocausto.
Neste dia recordam-se as vítimas do Holocausto, em particular os seis milhões de mortos judeus, para que nunca mais seja possível o horror que aconteceu há 68 anos.
Um dia de defesa da memória para que imagens como estas nunca mais se repitam. O Holocausto é um dos momentos mais negros da História da Humanidade que não podemos nem devemos esquecer. Ignorar ou negar este período tenebroso do século XX é compactuar com o ódio, a intolerância, o preconceito, a discriminação e o racismo que levaram ao genocídio de cerca de seis milhões de seres humanos.
Na Biblioteca da Escola está patente, por estes dias, uma exposição de recursos existentes no fundo documental relativos a esta temática. Sob o lema Ler para não esquecer estão expostos livros e DVD que abordam a temática do Holocausto, de diferentes pontos de vista. O objetivo é não só divulgar estes recursos mas também recordar um dos acontecimentos mais negros da história do século XX. 


O catálogo desta mostra fica aqui disponível.

terça-feira, janeiro 22, 2013

iPads na sala de aula

No âmbito do projeto "Um toque no futuro", apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, estamos a iniciar algumas experiências de utilização destes dispositivos, em contexto de sala de aula. 
Este projeto procura dar continuidade a duas vertentes importantes da nossa intervenção, dando-lhes um novo enfoque. Assim, o objetivo fundamental deste projeto é a promoção da leitura e das literacias de informação, apoiada na utilização de tablets digitais. Dando seguimento ao trabalho realizado anteriormente, propomo-nos provocar a mudança tecnológica, mas também metodológica, nas práticas de leitura e no trabalho de sala de aula, partindo da incorporação de um novo dispositivo digital – os tablets. O projeto pretende, de igual modo, explorar e avaliar as potencialidades destes dispositivos digitais, em contexto educativo.
De acordo com a filosofia do projeto, queremos tentar perceber até que ponto a inovação tecnológica pode ser um fator motivador da leitura e de novas abordagens em diferentes situações de sala de aula. Queremos observar o impacto da utilização dos tablets entre os alunos, tanto nas diferentes práticas de leitura como em diferentes contextos de aprendizagem. Para tal propomos-nos comparar, nomeadamente nas experiências de leitura, a utilização dos tablets com ebooks com a utilização de suportes tradicionais. Com os professores que estão envolvidos no projeto, queremos contribuir para a mudanças das práticas educativas, explorando as potencialidades que estes dispositivos podem adicionar. Uma das vertentes deste projeto passa, no âmbito da leitura, pela comparação de experiências de leitura de ebooks com livros em suporte tradicional. Esta comparação, que passará por uma avaliação individual de cada leitor, pretende percecionar a adaptação de cada leitor a este tipo de leitura.
Entre as aplicações e ebooks que já estão disponíveis nos iPads, destacamos hoje a Coleção Clássicos da Literatura Portuguesa - Biblioteca Digital, da Porto Editora.


quarta-feira, janeiro 16, 2013

BIBLIOTECAS DO FUTURO (e do presente)


Com a migração da leitura para as plataformas digitais, os livros em papel tendem a perder adeptos, o que não significa que as pessoas deixem de ler ou de frequentar bibliotecas. Com esta ideia em mente, um americano criou a BiblioTech, a primeira biblioteca pública dos Estados Unidos sem um único livro em papel.
A ideia foi de Nelson Wolff, um juiz do condado de Bexar, na cidade de San Antonio, no Texas: a BiblioTech. Mas Wolff, que é um amante assumido de livros e têm uma colecção invejável de primeiras edições, ainda assim, não quis passar à margem da nova tendência de leitura, os livros digitais. 
Juntamente com outros dirigentes do condado, passou alguns meses a pensar no assunto e, no Outono, os cidadãos de San Antonio já podem frequentar o novo protótipo da região, segundo o juiz, uma biblioteca desenhada – e não adaptada – para a idade digital.Em vez de prateleiras repletas de livros, no espaço de cerca de 460 metros quadrados, encontrarão computadores onde poderão ler centenas de livros digitais. A biblioteca começará a funcionar com cem livros electrónicos (e-books), que poderão ser requisitados, ou, neste caso, descarregados e que, passado o prazo de validade estipulado, deixam de poder ser consultados. Além destes exemplares, haverá 50 e-books para crianças, 50 estações de leitura, 25 computadores portáteis e 25 tablets à disposição dos utilizadores.

Na nossa Biblioteca, neste ano, no âmbito do projeto "Um toque no futuro", apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, disponibilizamos iPads, que têm tido enorme sucesso entre os alunos. Estão também disponíveis tablets para utilização em contexto de sala de aula. Aos poucos temos vindo a integrar aplicações e ebooks para serem explorados e lidos. O objetivo é desenvolver situações de aprendizagem que permitam uma reflexão sobre as potencialidades, dificuldades e inconvenientes destes dispositivos e proporcionar experiências de leitura que perspetivam os caminhos do futuro.


segunda-feira, janeiro 14, 2013

Back in time - Uma aplicação portuguesa para iPad

No âmbito do projeto "Um toque no futuro", apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian a Biblioteca da ESA passa a dispor de 12 iPads que estão à disposição da comunidade educativa, sobretudo para utilização na BE e em contexto de sala de aula.
De entre as aplicações e livros disponibilizados nestes dispositivos, destacamos hoje uma aplicação criada por uma empresa portuguesa, que já foi a mais vendida em 38 países, incluindo os Estados Unidos e a China.



Back in Time é uma viagem interactiva pela história do Universo, da Terra, da Vida e da Civilização. Os acontecimentos mais relevantes ao longo da história contêm diversas imagens ilustrativas, uma descrição histórica e social, várias curiosidades e animações, proporcionando uma envolvente forma de leitura e aprendizagem. 
Um relógio imaginário orienta esta descoberta, através de uma simples analogia: o Universo começou há 24 horas. O Big Bang, na origem do tempo e do espaço, é o primeiro evento na nossa viagem – o relógio marca 0:00 horas. Hoje, 13,7 mil milhões de anos depois, o relógio marca meia-noite. Nestas 24 horas encontra-se uma sequência de acontecimentos-chave que nos trouxeram até aos dias de hoje. Explore-os, coloque-os em perspectiva, veja como estão relacionados e compreenda as consequências.

CARACTERÍSTICAS 
  • Desenvolvido especificamente para iPad;
  • Mais de 300 imagens temáticas;
  • Mais de 60 animações e vídeos;
  • Mais de 40 linhas temporais ilustrativas;
  • Mais de 200 factos interessantes e pouco conhecidos;
  • Música do compositor Rodrigo Leão;
  • Desenvolvido em 6 línguas (Português, Inglês, Espanhol, Alemão, Francês e Chinês);
  • Não requer ligação à internet.
Fica aqui o vídeo explicativo e o convite a todos para que explorem a aplicação.




sexta-feira, janeiro 11, 2013

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA

Depois das provas escritas que decorreram em dezembro passado, realizaram-se, nos dias 9 e 10 deste mês, as provas orais da 1ª fase da 7ª edição do Concurso Nacional de Leitura, realizado no âmbito do Plano Nacional de Leitura. Foram dois fóruns de leitura em que os alunos apresentaram os livros que escolheram. É sempre um momento especial ver os nossos alunos falarem dos seus livros favoritos e das leituras que os entusiasmaram. 
Ficam aqui os resultados e algumas imagens:






quarta-feira, janeiro 09, 2013

O GATO MALHADO E ANDORINHA SINHÁ - 2


Os alunos do 8ºB, sob orientação da professora de Língua Portuguesa, Ana Forte e do professor de Educação Visual, Pedro Veloso, criaram uma banda desenhada inspirada na obra O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, de Jorge Amado, que leram durante o primeiro período. Mais uma iniciativa para assinalar o centenário deste autor de língua portuguesa.
Para ver aqui:



quinta-feira, janeiro 03, 2013

2013 - UM POEMA POR DIA

Costuma-se dizer: Ano Novo, Vida Nova, com novas disposições, projetos ou, pelo menos novas intenções.
O ator, encenador e professor da Universidade do Minho, Nuno Meireles, que entre outras intervenções, tem vindo a trabalhar e divulgar a poesia de Fernando Pessoa, tem um novo projeto: 
"Gravar e colocar aqui (YouTube e Blog Poesia em voz alta) um vídeo de poesia por cada dia do ano. Neste vídeo tentei explicar em que moldes é que o farei, o que basicamente se pode resumir por fazer uma intervenção artística o mais económica e directamente possível.


Uso os meus livros, o meu computador e a minha sensibilidade para falar de assuntos que a poesia aborda, para - através do que me move e comove - mover e comover quem veja e acompanhe. Será um vídeo por dia do ano, das coisas que vá encontrando e escolhendo. É claro que está subjacente um pensamento económico e social, que espero se vá desdobrando pelos dias fora." 

O primeiro vídeo com "A cruzada das crianças", de Bertolt Brecht.


Para acompanhar ao longo do ano.
Um Feliz 2013 para todos! Com poesia em cada dia!
(Sugerido por Pedro Quintas)

DIA MUNDIAL DA FILOSOFIA 2017 No Dia Mundial da Filosofia, assinalamos a data com diversas iniciativas. De manhã foram colocados, na Sa...