segunda-feira, maio 20, 2013

GALLICA - A BIBLIOTECA DIGITAL DE FRANÇA

Num mundo virtual dominado pelos conteúdos em língua inglesa, o portal Gallica, A Biblioteca Digital da Biblioteca Nacional de França apresenta-se como um excelente manancial de recursos em língua francesa, mas não só. A Biblioteca disponibiliza mais de dois milhões de documentos, entre os quais 452.265 livros, 64.447 mapas, 35.438 manuscritos, 791.318 imagens, 1.122.017 jornais e revistas, 13.237 partituras, 3.191 músicas,contando com 121.846 E-distribuidores e 149.148 bibliotecas parceiras.
O portal está disponível no sítio da internet - http://gallica.bnf.fr/ - mas também em aplicações gratuitas Android e ios.
Deixamos ainda um exemplo dos muitos recursos disponibilizados. O Le petit journal foi publicado ininterruptamente entre 1863 e 1944, num total de 29518 números que aqui estão disponibilizados e podem ser descarregados para leitura e estudo de um período significativo da era contemporânea. Aqui fica a primeira página do jornal de 6 de Outubro de 1910 que noticia a revolução republicana e o fim da monarquia em Portugal. 



quinta-feira, maio 16, 2013

sexta-feira, maio 10, 2013

Conferência União Europeia: dilemas e desafios

Foto O Amarense
A União Europeia: dilemas e desafios foi o mote para a reflexão que o Professor Luís Filipe Lobo-Fernandes realizou, ontem, na nossa Biblioteca. Perante a assistência de alunos do Ensino Secundário, este professor da Universidade do Minho demonstrou algumas das contradições de que o processo de construção europeia tem enfermado e as incongruências que podem conduzir ao fim do projeto europeu. Criticou a classe política europeia e nacional pela sua falta de visão estratégica num contexto mundial cada vez mais complexo e em que os efeitos da globalização se fazem sentir. Falou ainda dos perigos de uma desintegração, das consequências de uma eventual saída da moeda única e dos caminhos do federalismo que, podendo constituir uma solução, são condicionados pelos egoísmos nacionais e pela falta de visão de muitos políticos europeus.


quinta-feira, maio 09, 2013

9 DE MAIO - DIA DA EUROPA II

Hoje, Dia da Europa, queremos destacar uma importante e útil fonte de de informação sobre a União Europeia. 
A EU Bookshop é um arquivo e uma livraria em linha das publicações das instituições europeias, acessível no site https://bookshop.europa.eu/pt/home/



A EU Bookshop é gerida pelo Serviço das Publicações da União Europeia, com sede no Luxemburgo e está disponível nas 23 línguas oficiais da UE. Seleccionando a língua que se pretende podem-se procurar os títulos disponíveis nessa língua. São disponibilizados documentos editados pelas diversas instituições eorganismos oficiais da UE - Comissão Europeia e respectivas direcções-gerais, Parlamento Europeu, Representações da Comissão nos países da UE, Delegações da Comissão nos países terceiros, Conselho da UE , Agências e outros órgãos e ainda outros tipos de publicações, gratuitas em grande parte.
As publicações são disponibilizadas em suporte papel (e enviadas gratuitamente) e, na maior parte dos casos, em suporte digital, podendo ser descarregadas gratuita e facilmente.
Entre as muitas publicações disponíveis muitas são destinadas aos mais jovens e podem ser interessantes ferramentas educativas. Eis três exemplos:

A Europa e tu
Um livro para colorir, destinado às crianças com idade entre os 6 e 10 anos onde poderão aprender os nomes das capitais da UE, pintar as cores das bandeiras e descobrir algumas informações interessantes sobre cada um dos Estados-Membros. Trata-se de um material didáctico atraente que pode ser utilizado tanto em casa como na escola!

Tanto calor não é normal!
Uma abordagem da política de protecção do ambiente destinada aos mais jovens, para sensibilização deste público para questões como as alterações climáticas e o efeito de estufa.

A guerra dos gelados de framboesa
Uma banda desenhada para jovens sobre uma Europa pacífica sem fronteiras

9 DE MAIO - DIA DA EUROPA

Sob o lema "TEM A VER COM A EUROPA TEM A VER CONSIGO - Participe no debate", comemora-se, hoje, o Dia da Europa. A data escolhida recorda o dia 9 de Maio de 1950 em que o ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Robert Schuman, propôs à República Federal da Alemanha e aos outros países europeus que quisessem associar-se a criação de uma comunidade de interesses pacíficos, Robert Schuman realizou um acto histórico. Ao estender a mão aos adversários da véspera, não só apagava os rancores da guerra e o peso do passado como desencadeava um processo totalmente novo na ordem das relações internacionais, ao propor a velhas nações, pelo exercício conjunto das suas próprias soberanias, a recuperação da influência que cada uma delas se revelava impotente para exercer sozinha. Esta proposta de Robert Schuman, conhecida como "Declaração Schuman", é considerada o começo da criação do que é hoje a União Europeia. Na Cimeira de Milão de 1985, os Chefes de Estado e de Governo decidiram celebrar o dia 9 de maio como "Dia da Europa". 
Em articulação com o Grupo de Geografia, vamos assinalar a data com a conferência Professor Luís Filipe Lobo-Fernandes, subordinada ao tema União Europeia: Dilemas e desafios.
No átrio do Bloco 1 está patente uma exposição de trabalhos realizados pelos alunos na disciplina de Geografia e onde está exposto o cartaz de 2011, editado nas diferentes línguas europeias.

terça-feira, maio 07, 2013

CONFERÊNCIA - DIA DA EUROPA


Na próxima quinta-feira, 9 de maio, Dia da Europa, pelas 10 horas, teremos na Biblioteca uma conferência subordinada ao tema União Europeia: Dilemas e desafios. A iniciativa, promovida pelo Grupo Disciplinar de Geografia e pela Biblioteca, terá como conferencista o Professor Luís Filipe Lobo-Fernandes, Professor Catedrático da Secção de Ciência Política e Relações Internacionais, da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho. A conferência procura realizar uma reflexão acerca do momento de encruzilhada vivido pela União Europeia, perspetivando os dilemas e desafios que se colocam à Europa, nos tempos próximos.
O professor Luís Filipe Lobo-Fernandes tem-se destacado como docente universitário na Universidade do Minho e em diversas iniciativas no âmbito das relações internacionais. Contribuiu decisivamente para a criação do Centro de Documentação Europeia (CDEUMINHO), em 1986, ano da entrada de Portugal na CEE e que foi um dos primeiros centros de informação no país. Foi ainda responsável pela criação, em 2001, da Biblioteca Depositária das Nações Unidas na UMinho, que é uma das duas únicas universidades portuguesas com aquele estatuto. É autor e co-autor de mais de 150 publicações e responsável de inúmeros estudos sobre as múltiplas vertentes da integração europeia. É um dos poucos académicos da Universidade do Minho detentor de uma cátedra internacional: a cátedra Jean Monnet de Integração Política Europeia, que foi atribuída pela Comissão Europeia em 2004, por concurso público mundial. Em 2010 foi distinguido por um júri internacional como Calouste Gulbenkian Fellow na School of Advanced International Studies (SAIS) da Johns Hopkins University, em Washington, EUA, um dos mais prestigiados e exclusivos institutos de pesquisa a nível mundial na área dos estudos internacionais. 


sexta-feira, maio 03, 2013

O FILME MAIS PEQUENO DO MUNDO

Não é o filme mais pequeno do mundo por nem chegar a durar dois minutos mas sim por ser uma história contada por átomos, isto é, são estas partículas invisíveis ao olho humano que fazem o filme. O desafio foi levado a cabo pela IBM e só foi possível graças ao recurso a um microscópio especial.
Utilizando técnicas de animação em stopmotion e recorrendo a um microscópio especial que opera a uma temperatura de -268 graus Celsius, a IBM conseguiu, através de uma agulha, posicionar os átomos um a um, de forma a criar figuras. E para que fosse possível visualizar todo o processo, foi preciso ampliar 100 milhões de vezes a imagem. Foi tudo feito sobre uma pequena placa de cobre, como é explicado num outro vídeo da empresa.
O filme chama-se A Boy and his Atom e, graças a este processo, vê-se a forma de um menino criado pelos átomos. Num filme normal, estas imagens são criadas por computador. Para chegar ao resultado final foram feitas 250 fotografias que, ao serem unidas, formaram a animação.



A técnica da manipulação de átomos, segundo a IBM, está em desenvolvimento para se tentar encontrar meios mais eficientes de armazenamento de dados. A capacidade de armazenar informações em átomos individuais pode, no futuro, permitir guardar grandes quantidades de dados, como todos os filmes já produzidos, em apenas um objecto do tamanho de uma unha, explica a empresa.
A equipa da IBM disponibilizou também um outro vídeo em que explica os objectivos e o processo de criação deste projecto.

DIA MUNDIAL DA FILOSOFIA 2017 No Dia Mundial da Filosofia, assinalamos a data com diversas iniciativas. De manhã foram colocados, na Sa...