segunda-feira, setembro 25, 2006

Sugestão para uma leitura


Álvaro Gomes é, inquestionavelmente, não só um grande especialista nas matérias de Língua Portuguesa mas também um pensador de excepcional profundidade sobre questões educativas. Esteve na nossa Biblioteca em Abril de 2004 onde nos proporcionou uma inesquecível “lição” (A memória das palavras)que viríamos a publicitar na edição da nossa revista desse ano, subordinada à temática da Memória. Agora, a propósito da obra de Nuno Crato O “eduquês” em discurso directo e da introdução da Nova terminologia linguística para os ensinos básico e secundário, Álvaro Gomes vem a debate com mais um contributo e com reflexões que todos deveriam ler. Numa obra, sugestivamente intitulada Blues pelo Humanismo Educacional? (Edições Flumen, Setembro 2006), Álvaro Gomes recorda essa sua passagem por Amares e numa nota afirma: “Se Crato conhecesse, por exemplo, o espantoso trabalho que se faz nesta e em tantas escolas, talvez o seu texto tivesse outra luz!”.
Aqui deixamos este registo e esta sugestão de leitura, numa época em que, na educação, quase só se discutem as questões de intendência!

Sem comentários: